RESENHA: SE NÃO HOUVER AMANHÃ – JENNIFER L. ARMENTROUT


Nome do livro: Se não houver amanhã
Autora: Jennifer L. Armentrout
Ano: 2018
Páginas: 384
Editora: Universo dos livros
Nota Skoob: 5/5
Sinopse
Da autora best-seller Jennifer L. Armentrout, de Obsidiana (Saga Lux), este romance genuíno retrata as conseqüências de cada pequena decisão...Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências 

  Este livro traz a história da Lena, uma jovem de dezessete anos prestes a iniciar o último ano do ensino médio. Ela tem três melhores amigas: Megan, Abbi e Dary e um melhor amigo, Sebastian, por quem é apaixonada desde a infância.
  Após ir a uma festa regada a bebida e ver seu crush conversando com a ex namorada, ela decide ir embora e vai com a amiga Megan, o ex namorado de Megan, Phillip, Chris e Cody. Apesar de ser a única sóbria do grupo, a direção fica nas mãos de Cody. Somando bebida e direção, um acidente acontece. Por ser a única que usava cinto de segurança, é a menos prejudicada em tal fatalidade.
  A partir do ocorrido, ela enfrenta uma grave depressão que faz com que se afaste de todos os seus amigos, e mesmo descobrindo que Sebastian também gosta dela, mantém certo distanciamento e não se permite uma oportunidade de relacionamento.
  Com a ajuda do terapeuta da escola, ela luta para enfrentar as consequências de seus atos e para voltar a ser a Lena de antes, superando essa infelicidade que a cerca.

  Em minha opinião, este livro traz dois ensinamentos importantes. O perigo do uso de bebidas: Parece tão clichê essa questão, mas é importante mostrar aos jovens e até mesmo adultos que imprudência pode causar muitas tragédias; não é porque um dia você tomou uma cerveja, dirigiu e não aconteceu nada que não ouve um verdadeiro perigo. Às vezes é preciso um susto ou uma tragédia para as pessoas caírem na real sobre o verdadeiro perigo que este problema envolve. O outro ensinamento é a importância de buscar ajuda perante uma depressão ou uma situação que lhe causa infelicidade. Se a pessoa aceitar ajuda logo que perceber, a chance de ficar bem é enorme.
  O fato de Lena ter se afastado dos amigos me fez lembrar de mim. Por muito tempo achei que me afastar das pessoas era o melhor a se fazer. É claro que eu não sofri um acidente grave nem nada, mas digamos que depressão é um assunto que conheço bem. E acredite, um dos primeiros sintomas do depressivo é se afastar dos outros.
“Um dia você vai apenas perceber que atravessou essa parte da sua vida e aceitou o que não pode ser mudado. Vai ser nesse momento que você terá superado. Vai parecer que aconteceu de repente, mas, na realidade foi um trabalho contínuo.” 
  Falando dos personagens, simpatizei com todos, o que é bem raro. Mas o que dizer do Sebastian, que é o genro que toda mãe quer? O cuidado, carinho e amor que ele demonstra pela protagonista é algo apaixonante. Um fato que achei interessante é que a protagonista e suas amigas gostam de assistir Dance Moms, que é um programa que eu assistia até um tempo atrás.
  Sobre a escrita, é leve, de fácil entendimento, mas não sei se pode ser recomendado para todos. Apesar de não haver cenas pesadas, acredito que muitos possam ter sensibilidade a tragédias e depressão. Então, se você quer apenas um livro de romance, sem tramas e problemas, este livro não é para você. Se esse não é o seu caso, recomendo muito este livro.
  Durante a leitura, foi difícil parar de ler. Será que com você foi (será) igual?



Pin It
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário