Leituras da Mary

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Resenha Nacional: Angus O primeiro guerreiro - Orlando Paes Filho

Olá Leitores, tudo bem com vocês?
AVISO: Sei que andei sumida na semana passada, mas estava sobrecarregada de tarefas,  por isso tive que tirar uma semaninha de folga, mudar um pouco a organização do blog e preparar conteúdo. Eu estava postando praticamente todos os dias desde o começo do ano, mas estou um pouco corrida ultimamente por isso teremos post fixo toda Segunda, Quarta, Sexta e Domingo, posso postar também em outros dias da semana, mas serão conteúdos extras, combinado?
O que temos para hoje?
    A resenha do livro Angus O primeiro Guerreiro do autor nacional Orlando Paes filho, lançado pela editora Novo Conceito no mês passado, na realidade trata-se de uma trilogia medieval de sucesso que já havia sido publicada aqui no Brasil em 2003. 

Ficha técnica
Autor: Orlando Paes Filho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Ano: 2017
Livro enviado pela editora para resenha
Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha.Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte.Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores.Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre.
                   💛💛💛💛💛
    A Trilogia MacLaclan foi um sucesso de vendas quando foi lançada anos atrás, tanto aqui no Brasil como em outros países, mas agora em 2017 os livros vão ganhar uma nova edição pela Novo Conceito, o primeiro livro " O primeiro guerreiro" já foi lançado no mês passado e estamos aguardando os próximos.
    Angus o primeiro guerreiro é um romance épico com pitadas de Drama, Mistério e muita aventura. A história vai começar no ano 865 d.c, quando Angus MacLaclan é apenas um jovem de 16 anos, ansioso por aventuras e desejoso de provar ao pai, um dos melhores guerreiros nórdicos, que ele estava pronto para lutar e conquistar.
    Na idade média os nórdicos ou Vikings eram conhecido como conquistadores, bárbaros e cruéis, que saqueava cidades inteiras, estupravam mulheres e tomava os povos conquistados como escravos, ao longo da narrativa nos deparamos com ações muito barbaras cometidas pelos nórdicos, mas Seawulf pai de Angus era um guerreiro diferente e essas ações bárbaras sempre o incomodaram.
    Sabemos também que os nórdicos tinham sua própria religião, na qual o principal deus era Odin seguido de Thor também retratado como um guerreiro magnifico. 
    Durante a leitura entramos em contato com as crenças e costumes desses guerreiros, cujo objetivo de vida é ter uma morte gloriosa em batalha, para Angus não é diferente, pois ele foi criado naquele meio absorvendo aquela cultura, apesar de sua mãe ser uma cristã e ter passado a ele muitos ensinamentos da sua religião.
    O jovem Angus venera o pai como guerreiro e acima de tudo como homem sábio e misericordioso, mas apesar de ser filho do Jarl- Líder ele não tinha privilégios, tinha que ralar como os outros e estava deslumbrado por ter sido aceito como guerreiro sob seu comando e ansioso para provar seu valor.

Eu me senti tratado como um verdadeiro soldado, como um dos seus, de seu grupo, e aquele foi um dos momentos mais preciosos da minha vida.                                                                 Pag. 111

    Com o passar do tempo, luta após luta Angus vai percebendo na prática que ainda precisa aprender muita coisa, que ser um guerreiro muitas vezes não é tão glamouroso como ele sempre imaginou que seria. Quando seu clã se alia a outro Jarl muito poderoso e também inescrupuloso chamado Ivar ele pode ver de perto as barbaridades que estavam cometendo e não se sentia satisfeito com aquilo.

Mandou trazer o sangue colhido de cinco crianças recém-sacrificadas especialmente para o ritual que pretendia realizar. Pag. 79

    Seawulf seu pai também não estava nada satisfeito com as matanças e injustiças que estavam acontecendo, como líder honrado que era, ele decide intervir. No entanto digamos que as coisas não ficaram nada boas para o lado deles.
    De fato as coisas ficaram bem pretas para eles e quando a coisa esquentou, Seawulf ordenou a Angus que fugisse para evitar a morte certa, mesmo ferido o rapaz conseguiu sucesso na fuga, durante sua jornada somente o pensamento de vingança o movia.
    Ferido e com fome Angus foi encontrado e amparado por um grupo de religiosos, porém o garoto não se sentia digno de estar ali recebendo toda a atenção e cuidados daqueles homens misericordiosos, mas o religioso Nennius o recebeu de braços abertos e cativou o jovem com sua ternura, durante o tempo que passou no monastério Angus aprendeu ainda mais sobre o Cristianismo, religião a qual sua mãe era devota.
    Grato pela chance de viver novamente  e pelos ensinamentos de Nennius, ele decide abandonar sua religião nórdica para se dedicar ao cristianismo, deixando de ser um guerreiro bárbaro e pagão par ser um guerreiro cristão e andar segundo a vontade de Deus.
    Seu objetivo de vida não era mais conquistar, tomar escravos e obter glória, mas sim obter justiça e impedir que os ataques nórdicos continuem.

Minha opinião

    Angus O primeiro guerreiro é um prato cheio para aqueles que gostam de histórias medievais, um livro cheio de aventuras do começo ao fim. Acompanhamos a evolução de Angus ao longo da história, sua trajetória, erros e acertos, de um modo geral fiquei encantada com a personagem.
    A escrita do Orlando é completamente envolvente, aquele tipo de livro que, mesmo tendo uma história complexa e cheia de palavras difíceis, te prende e te deixa ansiosa por mais. Eu amei fazer a leitura, pois sou apaixonado história e mitologia nórdica.
    Outra coisa, a editor Novo conceito caprichou na diagramação desse livro, tem muitas ilustrações maravilhosas e como vocês já sabem eu sou apaixonada por livros ilustrados <3.
    Vale a pena dar uma conferida na história, eu recomendo demais a leitura para quem gosta de romances épicos, cheio de aventuras, guerreiros medievais e mitologia. O livro e a trilogia toda também vai focar bastante no aspecto religioso, mas especificamente o cristianismo, os primórdios da religião e como ela se propagou, em suma esse livro é muuuuito bom kkk.
Avaliação: Nota 9,0 e 5 estrelinhas no skoob.
Acesse a play list do livro no Spotfy-AQUI.

    Espero que vocês tenham gostado da resenha e não se esqueça de deixar um comentário me contando se já leu ou pretende ler esse livro.

domingo, 23 de abril de 2017

Resenha: Salva por um cavalheiro - Stephanie Laurens

Salva por um Cavalheiro é o segundo volume da série As Irmãs Cynster, publicadas pela Haper Collins

Uma nova Cynster é sequestrada. 
Partindo do ponto onde o primeiro volume da série parou, neste novo livro somos apresentados a história de Eliza, irmã de Heather, e que também está na mira do sequestrador misterioso que mora nas terras altas.
Depois do sequestro de uma das irmãs Cynster, a família fica em vigilância total sobre ou outros membros femininos da família afim de protege-las do perigo que está a solta. Entretanto, depois de tantos cuidados e proteção, Eliza acaba sendo levada, literalmente, em baixo dos olhos de todos. 
Ao acordar em um coche que não lhe é familiar e descobrir que passou dias desacordada, Eliza tenta a todo custo pensar em algo que a liberte, e ao ver uma charrete na mesma estrada pela qual passava, ela decide gritar por ajuda, tentando chamar o máximo te atenção possível do cavalheiro que nela está. 
Jeremy Carling não é bem um herói - para dizer a verdade, ele não chega perto de ser um-, mas ao ouvir o pedido de socorro de uma dama, ainda mais de uma da qual ele se lembra vagamente de ter conhecido, ele decide que precisa agir o mais rápido possível. Com a ajuda de amigos, ele desenvolve um plano de resgate - que, por sinal, não são nada geniais e muito menos saem como o esperado. 
Neste novo volume, temos um vislumbre a mais do misterioso sequestrador que, aos poucos, vai se revelando. 

Minha opinião:

Primeiramente, devo confessar que adiei a leitura desse livro por dois motivos: primeiro pela falta de tempo e, em segundo porquê achei a escrita da autora um pouco lenta no primeiro livro. Mas, para minha alegria,Stephanie conseguiu tornar o desenvolver da história mais rápido que no livro anterior.

Uma das características que pertence não apenas ao livro, mas a toda a série é o modo como o segredo por trás dos sequestros vão sendo revelados. Ao contrário de muitos outro suspenses em que tudo é revelado de forma imediata ao final do livro para causar surpresa, Stephanie prefere ir revelando aos poucos, deixando-nos cada vez mais curiosos sobre quem é o homem das terras altas, e o porquê ele se compromete a satisfazer este desejo de sua mãe - acabar com uma das Cynster.
Confesso que não gostei tanto dos personagens desse volume quanto do anterior. Entretanto, a trama se desenrola mais facilmente, sem tantos percalços e enrolação ( eu ouvi um amém? haha). 
A escrita da autora é detalhista - o que, por sinal, amo em um livro-, e faz com que o leitor se sinta dentro da história.

5 motivos para ler:

1° Se você leu o primeiro, precisa ler o segundo porquê eu sei, de verdade, que você está curiosa sobre onde esta história vai dar!
2° A escrita da autora evolui neste livro, melhorando muito em relação ao primeiro - está mais envolvente.
3° Assim como no primeiro livro, os detalhes gráficos deste volume estão impecáveis!
4° A história de Eliza é tão emocionante quanto a de sua irmã, Heather, que é retratada no primeiro volume.
5° Apesar das altas aventuras, é um romance leve e pode te ajudar a sair daquela horrível ressaca literária. 

domingo, 9 de abril de 2017

Video: Leituras Acumuladas
Olá pessoal, tudo bem?
Acabou não dando tempo de liberar vídeo ontem lá no canal, mas consegui postar hoje, então venha conferir as minhas leituras acumuladas dos últimos meses Janeiro e Fevereiro.

Comprando nesses links você ajuda o canal, pois uma pequena porcentagem das suas comprar a loja envia para o canal e você não gasta nada mais com isso.
→ Americanas - http://compre.vc/s/aad138e8
→ Livraria Saraiva - http://compre.vc/s/1eee3768
→ Livraria Cultura - http://compre.vc/s/beff7f57
→ Livraria da Folha - http://compre.vc/s/c489f2eb
Espero que tenha  gostado do vídeo e não se esqueça de deixar um comentário me dizendo se já leu algum desses livros mencionados e o que achou da leitura, nos acompanhe nas redes sociais.
Resenha nacional: Confissões de uma Adolescente grávida - Graciela Paciência

Mirella tem 16 anos, faz parte do time de vôlei da escola onde estuda, é uma boa aluna, tem país amorosos e está em um relacionamento estável com Fabrício. Ah, e ela também está   grávida!

Em todos os momentos onde a palavra ''gravidez'' e ''filhos'' vieram a tona, Mirella sempre imaginou que só iria passar por essa fase depois de ter se formado na faculdade, conseguido um emprego estável e se casado. Entretanto, como vocês podem prever, as coisas não foram bem como ela imaginava. 
Aos 16 anos, ela engravidou do namorado. Não por descuido - eles usaram camisinha-, não para prender o namorado - ele a amava intensamente- e, definitivamente, não porquê sua família era problemática - seus país tinham trabalhos estáveis e eram amorosos-. Ela engravidou porquê a camisinha estourou: tão simples e complicado quanto parece. 

Quando se é adolescente, nós temos o ingênuo pensamento de que tudo que consideramos ruim ou inapropriado está destinado aos outros e que nunca nada irá nos atingir - nós nos achamos invencíveis. E com Mirela não foi diferente; ela acreditou que a camisinha estourada não a levaria a grandes consequências, afinal, qual era a probabilidade de justo ela, em meio a milhões de adolescentes que não usam proteção, ser a premiada? Pelo jeito, muitas. 

Em meio a crises emotivas e dos olhares tortos que passou a receber tanto de colegas de turma quanto da mãe de sua melhor amiga, Mirella ainda precisa lidar com a insegurança que passa a sentir depois de Fabrício se tornou amigo de Agatha, uma garota que exala confiança e sensualidade, e que a deixa se perguntando se ela é mesmo o par perfeito de Fabrício.

Narrado em primeira pessoa e com diálogos fáceis, Confissões de uma Adolescente Grávida nos permite uma visão ampla de um mundo de incertezas, medos e angústia de uma adolescente que foi presenteada pelo destino com algo que só esperava receber em um futuro distante e diferente. 

Minha opinião:


Uma das características que mais gostei no livro foi o fato da autora deixar mais do que claro que a gravidez precoce não está destinada apenas a adolescentes de classe baixa e/ou inconsequentes; é algo que pode acontecer com qualquer pessoa - comigo, com você, com sua vizinha ou até mesmo com sua filha.

Mirella, apesar de ser responsável é um pouco imatura, o que é compreensível para alguém de sua idade, mas isso não diminuiu meu desejo de entrar no livro e dar um acorda pra vida nela em algumas cenas.
Fabrício se mostrou um rapaz de responsabilidade, e é o exemplo ideal de pai adolescente e ser seguido. Responsável, amoroso e gentil, ele é o meu personagem favorito.

A escrita da autora é leve e direta - ela não é do tipo que fica enrolando para entrar em um assunto.

5 motivos para ler:

1° O livro nos mostra um outro lado de ser uma adolescente grávida; o lado que não conhecemos e que mesmo assim é o mais julgado.
2° A capa do livro é maravilhosa! Super colorida e chamativa.
3° Apesar de acreditar que a história deveria terminar de outro modo, o final é diferente e causa surpresa.
4° O livro é nacional, sendo assim as probabilidades de consegui-lo autografado são grandes!
5° Apesar da editora ser pequena, eles não deixam a desejar na revisão do livro; não há erros de ortografia ( pelo menos, nenhum do qual eu tenha reparado).

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Resenha Dupla: Uma filha no Oeste e Uma irmã no oeste - Angela K. West

    Olá leitores, tudo bem com vocês?
    Hoje trago-lhes uma resenha dupla de dois contos de romance de época da autora Angela K. West, são livros bem curtinhos com cerca de tinta paginas cada. Se você esta procurando leituras rápidas, românticas e tocantes leia as minhas impressões.

Uma filha no oeste// Noiva por correspondência #1

Tillie Montero não queria ser uma solteirona. Na verdade, ela costumava ser muito bem casada... ou assim ela pensava. Agora divorciada, porque seu ex-marido não podia suportar a ideia de uma esposa infértil, ela se conformou com uma vida tranquila. Apenas quando ela vê um anúncio à procura de uma noiva por correspondência é que ela começa a sonhar novamente em construir uma nova história.
Daniel Howell teve sua filha de uma forma não-tradicional, e embora ele esteja fazendo um bom trabalho em cria-la, ele sabe que sua tímida garotinha precisa do amor de uma mãe. Quando ele coloca um anúncio no jornal à procura de uma noiva, ele compreende que sua filha terá que aprová-la antes de se casar com ela. Assim que ele coloca os olhos em Tillie, ele torce para que ela consiga a aprovação de sua filha porque sente que corre grande perigo de se apaixonar...
💝 Compre na Amazon:http://amzn.to/2ohNcZD

    O primeiro casamento de Tillie foi um fracasso que culminou em um divórcio, seu marido sempre quis ter filhos, assim como ela, mas após anos de infrutíferas tentativas a relação foi se desgastando. Como naquela época a mulher era sempre a culpada por tudo de ruim que acontecia, vocês já devem ter percebido que o marido de Tillie acaba jogando sobre os ombros dela toda a culpa da infertilidade, ele se divorcia dela para poder encontrar uma outra mulher que lhe dê o tão sonhado filho.
    Sabemos que até pouco tempo a mulher divorciada era muito mal vista, imagine então no século XIX? De fato Tillie era apontada na rua e nem podia se defender, além disso ela não se sentia bem tendo que voltar para a casa do pai depois de ter sido casada e depois largada.
    Até que certo dia ela lê em um anuncio de jornal, no qual um viúvo estava a procura de uma nova mãe para sua filha de seis anos de idade, ele explicava que não estava preparado para se casar imediatamente, pois sua filha teria que aprovar a escolha, por isso pedia uma candidata que tivesse disposta a conviver com ele e a filha amigavelmente como um teste.
    Tillie logo no inicio já se entusiasma com a ideia, já que não pudera ter filhos deveria dedicar seu amor a uma criança que precisava de um afeto materno. Decidida a não pensar nas consequências ela embarca de cara nessa aventura .
     Acaba trocando cartas com o Sr. Howell o pai da garotinha, até estar tudo pronto para sua viagem ao oeste onde Rosette e seu pai moravam. Claro que a vida no velho oeste lhe reservara vários desafios, inclusive o desafio de conquistar o amor da garotinha que já amava antes mesmo de conhecer pessoalmente e também do pai dela que fazia seu coração bater mais rápido.
    Como eu disse anteriormente é um conto bem curtinho com 30 paginas, mas uma história muito bonita que deixa na gente aquele sorrisinho bobo durante a leitura. É impossível não torcer para que tudo dê certo na vida de Tillie depois de tudo o que ela sofreu, que a Rosette encontre o amor de mãe que uma criança precisa e os três possam formar uma bela família.
    Eu gostei bastante de fazer a leitura desse conto, pena que a história acaba bem rapidinho, mas a autora fez um bom trabalho em poucas paginas me deixando curiosa para conhecer seus romances maiores.
Avaliação: 4 estrelinhas para esse livro e nota 8,5.

Uma irmã no Oeste/ Noiva por correspondência #2

Quando Sibyl aceitou a proposta de Adam para juntar-se a ele no Território de Wyoming, ela não imaginava que o lugar seria tão silencioso e isolado. Quando os coiotes e lobos uivavam à noite e,
especialmente, quando os pumas gritavam, Sibyl queria apenas voltar para casa, onde morava seu pai rabugento, na cidade de Nova York. Além disso, há Adam. Ele tem apenas um único quarto na casa, com uma grande cama para eles dividirem. Mas nem mesmo são casados! Sibyl o faz dormir no celeiro, e quase uma semana após sua chegada, não parece que eles estejam fazendo nenhum progresso. Mas quando algo terrível acontece enquanto ele conduzia o gado, Sibyl precisa tomar uma decisão: ficar aqui para o homem que quer tê-la como sua mulher ou voltar depressa para Nova York? O amor pode influenciar essa decisão, ou ela está com medo demais para sentir algo?              
                                                                                         💝Compre na Amazon:http://amzn.to/2oi1Jo5
    Uma irmã no Oeste é o segundo livro da série noiva por correspondência e nele vamos conhecer a Sibyl que é irmã da Tillie, mocinha do primeiro conto. Ela já esta cansada de viver com o pai chato, de fazer as tarefas domésticas e nem ser reconhecida  por isso, então decide seguir os mesmos passos da irmã e ir par o oeste.
    Tillie havia lhe escrito pedindo que viesse visita-la e também para conhecer Adam, irmão do seu marido, um rapaz trabalhador que precisava de uma boa companheira e esposa que administrasse a casa.
    Sibyl se entusiasma com a ideia e acaba partindo em viajem para o oeste, porém quando chega lá ela percebe que não esta preparada para assumir a responsabilidade de se tornar esposa de um desconhecido. 
    Apesar de Adam ser mais belo do que ela imaginava que seria e também infinitamente gentil com ela, ajudando-a a se acostumar com a vida no oeste, mesmo assim ela fica muito na duvida se deve ou não assumir um compromisso com ele .
    Isso me irritou muito, a Sibyl ficou muito cheia de frescurites, enquanto o Adam estava lá fazendo de tudo para agrada-la, mas ela demora muito para admitir para si mesma que o Adam é um rapaz maravilhoso que não merecia o descaso que ela estava lhe infligindo.
Avaliação: Acabei dando nota 7,5 e 3 estrelinhas no skoob para esse conto.
    Eu gosto bastante de livros que se passam no velho oeste, as vidas simples e ao mesmo tempo difíceis que os personagens vivem, tudo isso me encanta. Durante a leitura desses dois contos eu me imaginei assistindo aquela série Love Comes so fly, não sei se vocês já assistiram, mas o universo da série é bem parecido com o desses dois romances, recomendo muito.
   Espero que tenham gostado desse post, se souber de contos parecidos com esse pode me indicar, pois adorei a experiência. Não se esqueça de seguir o blog e as redes sociais. Abraços!!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Noticias: Trailer de A múmia 2017
Olá pessoal, tudo certo com vocês?
A Universal Pictures divulgou o Trailer legendado de A Múmia, a nova superprodução que mescla fantasia, terror e muita aventura.
Sinopse


 Nas profundezas do deserto, uma antiga rainha (Sofia Boutella) cujo destino foi injustamente tirado está mumificada. Apesar de estar sepultada em sua cripta, ela desperta nos dias atuais. Com uma maldade acumulada ao longo dos anos, ela espelha terror desde as areais do Oriente Médio até os becos de Londres.


    O filme vai estrear nos cinemas no dia 08 de junho desse ano, tendo como protagonistas Tom Cruise, Sofia Boutella, Annabelle Wallis, Russel Crowe, entre outros.
     A superprodução dirigida por Alex Kurtzman pretende retratar o retorno de uma das deusas do Egito a Ahmunet, que segundo a mitologia Egípcia é a versão feminina do deus Amon.
     Ela será retratada no filme como a rainha com sarcófago com cabeça da mulher e serpete, além de ter olhos com pupila dubla, aparentemente ela quer vingança por algo cometido no passado.
    O filme promete ter uma trama cheia de aventura no melhor estilo Missão impossível, mas ao que tudo indica esse novo filme não é uma refilmagem dos filmes com o Brendan Fraser.
    Portanto aqueles que achavam que seria uma continuação de A Múmia de 1999 podem ir se preparando, pois ao que tudo indica não será nada disso, essa nova história irá trazer personagens e elementos do Universo dos monstros da Universal Pictures {Drácula, Frankestein ...}.
    Eu estou muito curiosa para assistir a esse filme, pois gosto bastante de histórias que envolvem mitologia Egípcia, sou simplesmente fascinada pela cultura do antigo Egito e gostei bastante dos outros filmes com essa mesma temática.
    E ai, o que achou do trailer? Estão animados para esse novo filme? Não se esqueça de deixar um comentário e nos seguir nas redes sociais.

domingo, 2 de abril de 2017

Resenha nacional: Chiclete pra guardar pra depois - Andreia Evaristo

37 textos. 37 sentimentos. 37 sensações que remetem a relembrar do passado e pensar no futuro. 

Andreia Evaristo fez um mix todos as suas lições de vida e tudo aquilo de bom que tem para contar em pequenos textos recheados do bom e velho humor, e que nos levam a refletir em como a felicidade pode estar presente nos momentos mais inesperados e simples do nosso cotidiano. Mascando um chiclete, comendo os chocolates da páscoa, ou até mesmo na compra de uma chaleira nova - que ficará guardada com tantas outras em um armário para exibição.

Com a escrita simples e de fácil leitura, Chiclete para guardar pra depois é um livro que fale sobre tudo e sobre nada ao mesmo tempo. Sobre o passado e sobre o presente. Sobre amores e separações. Sobre a adolescência e tudo o que perdemos ao final dessa fase. Mas afinal, isso é a vida: fases - algumas são boas, outras nem tanto. E é exatamente sobre isso que o livro fala. 

Minha opinião:

Primeiramente eu gostaria de parabenizar a autora por todo o cuidado da edição do livro! Apesar de ser o menor livro da minha estante, e o com menos páginas, ele é um dos mais fofos que já recebi. 

A escrita da autora é leve e fácil, além de não conter nenhuma palavra de baixo-calão e não conter erros de ortografia, assim como também não há palavras repetidas na mesma frase/parágrafo - o que, infelizmente, tem acontecido muito em alguns livros e que acabam passando na hora da revisão. 

De todos os textos, os que mais gostei foram AdultescênciaChiclete para guardar pra depois e Tudo que há pra viver
Aqui vai um pequeno trecho que me tocou muito e que, infelizmente, é uma realidade nos dias de hoje.

''O câncer é um vilã maldoso, principalmente com as mulheres. Rouba-lhes o sopro de esperança. Depois, leva seus cabelos - esses mesmos cabelos que são motivo de vaidade e competição feminina desde a mais tenra idade. Depois, leva a vitalidade, o sorriso do rosto, a força de seguir adiante. Ainda assim existem mulheres-maravilha, que não se deixam abater, que não desistem, que não largam o osso. Agarram-se a cada quinhãzinho de vida que lhes é oferecido, porque entre não saber o que virá depois, é mais fácil viver tudo o que puder agora, mesmo com dores no corpo e na alma, mesmo com o coração dilacerado e com a vida se esvaindo dos dedos como areia fina da praia." - página 32.

5 Motivos para ler:

1° O livro é fininho, então você pode intercala-lo entre uma leitura e outra!
2° São diversos contos sobre assuntos diferentes do cotidiano, tenho certeza de que, se não gostar de algum, irá gostar dos outros!
3° A escrita é em primeira pessoa, e não há palavras de baixo calão ( pode dá-lo de presente aquela prima pré-adolescente que quer começar a ler, por exemplo!).
4° De tão pequeno e fofinho, o livro pode até mesmo ser usado para decoração! Tenho certeza de que vai ficar lindo na sua cabeceira!
5° A autora é nacional, o que facilita sua compra de um exemplar autografado! Legal, né?

@marycspblog